terça-feira, 22 de abril de 2008

Hi guys../Tempo, tempo, tempo...

Hi guys,
Some odd things happened, but don´t worry, there were sort of,hmm, good surprises..Yesterday was a holiday here at Brazil, so i just had some fun..On sunday, i went to a party of my former´s friends class, it was awesome..I saw lots of friends who i didn´t see for a long time, since we´ve all finished school,so nice..Arrived at home at about almost 4.a.m,hehe..And, all of a sudden, like people like to say in fairytales stories, something unbelievable happened: i was in a chat room on internet and started to chat with a guy whose nick was doctor 25, and we´ve exchanged msn´s aadresses, we talked for 3 hours!Isn´t it wonderfull?!He´s from Maceió( thank god!), i´m sayin´this coz i´ve always been talking with other state´s guys and believe me, this is terrible, we never know if someday we´ll meet them for real...Soo, we went to the movies last night, it was very nice, we saw "the bucket list", with Jack Nicholson and Morgan Freeman..He´s very kind, i enjoyed very much..Don´t what´s gonna happen after that, but i think we´re gonna meet each other more times..I think he liked me, we´ve got so many interests in common..All the best always!XOXO Ludmila.

Confesso estar com medo de que meu coração se feche de vez à cada nova decepção pela qual a vida nos faz passar, não sei bem explicar o porquê disso, mas tá doendo mais do que devia, ou pelo menos do que não deveria, pois não estou sabendo como lidar bem com o tempo, com a medida dele, se é que este pode ser medido, avaliado...E como medir o tempo?Pergunta bastante difícil essa, já que ao mesmo tempo envolve algo muito lógico, muito matemático mas também muito subjetivo...Quanto tempo dura uma "dor de amor", uma expectativa frustrada?Não sei, realmente não saberia mensurar...

Tinha colocado aqui no blog há algum tempo, uma postagem sobre ser confiante, não que neste presente momento eu discorde do que já havia escrito,porém devo confessar que ela "está aqui dentro de mim, gritando por socorro, presa no fundo de um poço, daqueles que se usa um balde pra tirar água", mas não precisam se preocupar comigo, ela é forte e corajosa o suficiente pra vir a tona no momento certo, aquele que mais preciso..Nem sei direito se os fatos tem me afetado com tamanha intensidade,o que sei é que cada simples acontecimento, ligado ou não diretamente a minha pessoa me faz ter vontade de escrever, de desabafar, como se assim, as coisas acabassem ficando mais leves, mais amenas..

A vida que uma pessoa leva em sua infância, adolescência afeta e muito as experiências futuras pelas quais alguém terá que passar, tudo isso é inerente ao ser humano, ao seu engrandecimento como ser de verdade..Eu já passei por várias, algumas bastante complicadas, as quais se refletem o que me tornei hoje.Ser´que ser "pessimista" ajudaria talvez, a sofrer menos, a não viver em cima de expectativas?A linha que separa o pessimismo do realismo é muito tênue nos dias de hoje, vivemos tantas catástrofes, tanta falta de amor, seja a você mesmo ou ao próximo, ninguém mais tem tempo pra ceder aos outros e escutar o que têm a dizer, sejam as notícias boas ou más, parece que o tempo é mais rápido em relação ao que o próprio relógio indica, sempre "falta" tempo na rotina de cada um.

As pessoas costumam dizer, em suas intensas rotinas, que "sempre sobra trabalho no fim do tempo",porém há que se lembrar da subjetividade da barreira instransponível denominada "tempo"...Nós o fazemos, nós o coordenamos, organizando da melhor maneira possível, ao menos assim imaginamos.

O Tempo como conhecemos hoje, não existia antes, é a mais perfeita criação do homem, porém a que mais o domina, o subjuga, o escraviza..Se serviu para que o dia fosse melhor planejado, surgiu também a auto-cobrança, a culpa de "não saber dividi-lo da melhor forma" e é claro, a cobrança por parte daqueles que querem um pouquinho de nosso tempo..Quantas vezes repeti essa palavra aqui nesse texto hoje,...E você, saberia definir o TEMPO?Será que já perdemos muito TEMPO, eu fazendo e você lendo?Perguntas por enquanto sem respostas, talvez algum dia consigamos achá-las, qualquer coisa "te conto"...

domingo, 6 de abril de 2008

It`s a beautiful day../Dia de domingo...


To all my dearest friends,

Good morning to you all, now it`s a beautiful sunny day here in Maceió,city where i live..Nothing very special happened this weekend, i went to the movies yesterday and saw "Jumper", not so good cause i hate those kinds of movies, so "fantasious"..But i liked,i was with my friend, Ascânio, he´s very funny, almost nuts...For the moment,i´m not workin´,but it happen some national contests, to work with the government,it would be great,but it would be only to be financially independent cause when that day come, i´ll get somethin´which i really like, i believe in that fact when you like what you do, it´s always better, it´s always well done..This week a terrible thing happened here in Brazil: a young little girl, named Izabella Nardoni has been killed, thrown from the sixth floor at her father´s house..We still don´t know if it was his father and her stepmother who did that, it´s still a question without any reasonable answer..But we still have hope and believe that Brazil´s Justice will solve this question with the most important thing that matters to us and the young little girl´s familly:Justice..I´ve finished my typing lessons, despite the fact i´m still not typin´so fast, i must practise it, i know, but our other computer has some issues, and we´re tryin´to solve that..For the moment, i´m writin´at my mother´s, which is a lap top(really don´t remember if it´s the correct name for it!)..Please Suze, help your brazilian friend(gigles..)All the best ,XOXO,Ludmila.

É, mais um dia de domingo aqui na pacata cidade de Maceió, este lugarejo que por acaso eu vim "parar", é, e falei em "parar" não foi por acaso, pois parece que isto aqui não anda muito, não avança..As pessoas continuam as mesmas, falando "da roupa que fulana vestiu não sei onde", de que outra escândalo político foi descoberto em mais uma máfia que se encontrava escondida sob o tapete da malandragem, da esperteza, inerente à algumas certas pessoas, as quais insistem em manchar a memória de nosso país, do nosso povo, da nossa gente..Acho que por hoje já chega desse discurso de cunho populista que mais parece aquele personagem da novela das 8 da Rede Globo, não é mesmo?!

Bem, ainda continuo com aquela esperança que insiste em não se esvair de mim..Parece coisa de gente otimista demais né, daqueles que se "inflam" tanto,afirmando que no fim, "vai dar tudo certo e se não deu, é porque ainda não chegou o fim"..Hoje tem show de Nando Reis,já fui no ano passado, até queria ir de novo, mas nessas horas bate a velha raiva de sempre de simplesmente não aguentar ter que pedir dinheiro aqui em casa pra ir pra um simples show..Há uns tempos atrás, realmente isso não me incomodava, mas hoje incomoda, e muito..


Certas coisas vão se modificando com o tempo, porém outras insistem em ficar, como se fosse um aviso do tempo e do destino:"Isso faz parte de você, não deixe que a amargura no coração faça esquecer quem você realmente é"..Uma voz, lá fundo do coração, que ressoa na memória da alma, sabe?Como os meus próprios devaneios de imaginar que dias melhores virão..


Pensar que a palavra confiança vem do latim con fides,isto é, com fé, sem querer fazer apologias à religião a, b ou c,pois respeito qualquer tipo de credo, cor,ideologia política, embora tenha o direito de discordar delas e mostrar os meus pontos de vista,é claro;a liberdade de expressão, a qual também engloba a de imprensa, também deve ser respeitada, aliás, este é um sonho meu:escrever, dizer tudo o que penso, o que sinto, assim como faço aqui, através desse blog, sonho de que várias pessoas se beneficiem de uma palavra amiga, um gesto de apoio nesse mundo de hoje tão apressado e tão individualista, onde ninguém mais tem tempo para sentar com um amigo e conversar sobre o que ele fez hoje, quais são suas expectativas para o futuro, e é claro,como ele se sente naquele momento exato..Adoro esse meu lado, meio "Madre Teresa de Calcutá", traz um sentimento de ajuda ao próximo, de saber que só o fato de ouvir essas pessoas já é um alento..Será que nasci pra ser psicóloga?Ops, acho que não..Textos, crônicas e poesias..Adoro esse meu lado jornalista de ser..

Bom domingo à todos!