quarta-feira, 17 de junho de 2009

Parque de Diversões: quer vir?

Cheguei à conclusão que a minha, a sua, a nossa vida é um parque de diversões.Por que?Eu explico.Adentramos em um mundo novo, cheios de expectativas e sem saber o que vamos encontrar pela frente...São tantas opções que fica até difícil escolher; primeiro desafio: enfrentar a montanha-russa! Aquela na qual cada um de nós tem um medo diferente, de não saber em qual parte do caminho acontece aquela queda brusca, seguida de um levantar majestoso, curioso não?!
Seguimos em frente e para não contrariar a lei de "emoções fortes", direto pra casa mal-assombrada!É quando nos deparamos com coisas tão horríveis que muitos "fecham os olhos" e só os abrem quando todos os "monstros desaparecem", hum, tá parecido com alguma coisa ruim que acontece ao nosso redor, não acham?!Mas enfim, chega de tanto pessimismo gente!Vamos para aquela em que desfrutamos de uma bela vista aliados a uma boa companhia( pelo menos na maioria das vezes!): a roda gigante!Ah, a roda gigante, traz emoções boas junto aqueles que nos acompanham nos momentos de alegria ou de fúria mesmo, afinal ninguém é perfeito, não é mesmo?!Sempre juntos,certo? Acho que alguém aí pensou alto...

Vamos aquela velha paradinha pra recarregar as baterias com uma bela e suculenta maçã-do-amor( se o hífen ainda persiste não sei, que me desculpem os catedráticos de plantão!).Bonita, vermelha, vistosa; enfrenta-se a fila e finalmente a temos em nossas mãos, comemos com tamanha voracidade, admirando-a, vendo todas as qualidades superficiais,é claro!Alguém aí se lembrou de alguma coisa?! Eu sei que sim...Eu também...dos nossos relacionamentos amorosos,olhem só! E então, comemos a "tal maçã" tão rápido que logo depois vem uma bruta dor de barriga e então por medo de passar mal outra vez passamos ao largo das maçãs-do-amor; senti que alguém aí respirou fundo...E que tal conferir as barraquinhas de tiro-ao-alvo, onde "apostamos todas as nossas fichas" em nossos projetos, novas metas...Queria ter a insistência, melhor dizendo, persistência das crianças, as quais continuam a tentar,mesmo não conseguindo derrubar todos os patinhos ( sempre patinhos, risos); é hora de voltar a infância, voltar a crer em um passeio pelo carrossel...

Rodeados de cavalinhos imaginários, carruagens encantadas, rodando, rodando a mente viaja no tempo e revivemos um mundo de fantasia, onde não existe medo, mágoa, discórdia...O carrossel pára...E agora, pra onde vamos?O que me dizem de voltar à entrada?onde tudo é surpresa, expectativa, esperança de cada dia passar por um desses brinquedos nesse parque de diversões chamado VIDA... Beijos!