terça-feira, 21 de agosto de 2012

Peças Inconexas...

Fazia tempo que não começava um "texto no caderno"...Simplesmente não havia "paciência" para escrever de verdade, parece que as ideias fluiam mais rápido com a agilidade de meus dedos no teclado do computador.E foi aí que surgiu a inspiração sobre o tema de hoje: o xadrez...
Se eu qual a lógica usada em movimentar peões, ora chamados de reis, rainhas, bispos ou até mesmo, cavalos?Não, até devo confessar a minha inaptidão para testes de raciocínio lógico, assim como o jogo já citado..Ah "Pessoa, Bandeira, Drummond: por quê me fizeram enveredar pelo pensamento subjetivo das palavras?!
Um amigo me disse que iniciou tardiamente a descoberta de como mover peças num tabuleiro- é tudo que sei sobre um dos recursos mais utilizados para apurar o sentido de "pensar o que o outro está pensando"- e dar o nome de "xeque-mate": foi aos 14 anos.Para mim não é tarde, mas como não sou a pessoa mais indicada do mundo para semelhante "audácia".Recolho-me.Pois bem, ele acrescentou ainda que começou lendo os manuais de instrução: cada um deles ia fazendo uma espécie de evolução, conforme a "experiência" do jogador...
Doce ilusão!Concluiu então que, o melhor manual é o do iniciante, o qual contém as informações básicas de sobrevivência- pelo menosno tabuleiro.E por qual razão informações tão exíguas seriam melhores que dados mais precisos, até mais elaborados?Eis a explicação: infalibilidade no momento em que se move os "peões do vida" avançam ou regridem é algo tão imprevisível quando a nossa próxima "cartada final"- que, na verdade, nunca tem fim.
Jogos com "cartas marcadas"?Não acredito muito em sua eficácia,pois no final, seja rei, rainha, bispo ou cavalo, todas as peças"voltam para a caixa", para seu local de origem, onde valem a mesma coisa...Recomeçar-se-á tudo novamente: e quem disse que seria fácil?Certamente que valeria à pena...

Abraços à todos!!!

terça-feira, 20 de março de 2012

Casa de Papel: Fase I, II, III e...CONTINUA

Em pleno mês de março, melhor dizendo, quase no fim das"águas de março", eis que as mesmas lavaram os pensamentos e resolveram dar lugar aos novos..Ainda bem...E vocês? Como estão se sentindo?Alguns se perguntam a necessidade dessa pergunta que, pode parecer boba, mas em uma sociedade onde se valoriza o pensamento racional, é bastante oportuno.Já me perguntei por diversas vezes o porquê de nunca ter sido muito interessada em jogos eletrônicos, os populares "video-games"...

Lembro como se fosse hoje do dia em que meus primos jogavam diversos joguinhos e eu não achava a mínima graça, preferia muito mais os jogos de tabuleiro, os que testavam o raciocínio e muitas vezes ficava "com uma raiva danada"-afinal, não posso escrever palavras feias, certo?- quando tinha escrito "volte duas casas"...Mas como seria possível, já que a tendência é que as coisas andem num fluxo contínuo, seguindo as linhas do tempo que não volta mais, correto?

E não que as coisas mudam quando menos esperamos, independente da nossa vontade? De repente me vi na situação de que a vida de qualquer ser humano passa por fases, como aquelas do video-game mesmo, até eu acabei me identificando, querem ver só?

FASE 1: "Nadando contra a corrente, só pra exercitar"
Como diria Cazuza...Pra que seguir o fluxo, se posso ser original..Era exatamente como pensava..Enquanto todo mundo girava pra esquerda, eu achava que a direita era muito mais divertida ou talvez fosse um misto de timidez e teimosia mesmo, vai saber até onde vai a contrariedade do capricorniano, quando menino, um velhinho de espírito e conforme os anos vão se passando, tentamos recuperar o "tempo perdido"..Doce ilusão..Pontos ganhos: originalidade..Pontos perdidos: um pouco de maleabilidade me acrescentaria como pessoa e pouparia discussões desnecessárias...Saldo: muita história pra contar e mais uma "vida", assim como no jogo...

FASE 2: A arte da descoberta: dúvidas, questionamentos...e muita pressa.

Quando eu achava que fosse fácil memorizar fórmulas matemáticas e guardá-las até hoje, eis que a vida mostra o quão sábia pode ser: por mais vezes que você tente aplicar aquela fórmula pra determinada situação, vem a "danada" e mostra que por mais racionais que tentemos ser, não existe nada tão previsível que não possa, algum dia, te surpreender e quando achamos ter todas as respostas, modificam-se as perguntas...Eu precisava de signficado para continuar vivendo e não apenas, sobrevivendo..Resultado de tudo isso? Muita ansiedade, a mente parecia não descansar, tinha pressa de obter resposta pra tanta dúvida..Pontos perdidos: ainda não enxergava a arte de admirar cada momento e tirar uma boa lição, seja ele qual for...Pontos ganhos: poder contar com os amigos nas horas mais difíceis, incomparável sensação de força e espiritualidade...Saldo: muitas amizades novas e um verdadeiro divisor de águas na minha vida chamado "Leader Training"..Não desisti: levantei e ainda tem...vida...

FASE 3: A "casinha de papel"

Expressão criada por mim mesma...A ansiedade que rodeava deu lugar à uma calma, serenidade que jamais pensei sentir algum dia..Devem estar se perguntando de onde veio a inspiração pra "casinha de papel"?Muito simples: uma casa deve ser construída com uma base forte e sempre pelo chão, com cimento, tijolos fortes..É claro que muitas vezes alguns deles se partem ou mesmo caem durante a nossa caminhada,mas é preciso "um pouco mais de paciência", não é mesmo Lenine?Entender que uma "queda de braço" com a vida é inútil, demorado- e muito-porém é gratificante quando entendemos que tudo tem seu tempo, que pode não ser o "nosso tempo",mas algo que não depende de nós...Pontos perdidos: poucos, afinal não é uma simples queda que iria derrubar alguém com tanta força de vontade dentro de si,bastava um pouquinho mais de fé,aliás,é bonito o significado dela...Pontos ganhos: perseverança, amor pelo mundo e pelo próximo..Saldo: mais 3 vidas ganhas e pontos extras de bônus na "mochila dos sonhos"...

Se tem mais alguma fase? É claro, cada dia nos é acrescentada a oportunidade de ganhar pontos extras e saber aproveitar quando "o monstrinho insiste em querer nos derrubar na primeira tentativa..O que eu desejo pra vocês? Sabedoria e paciência, afinal o jogo é longo!!!

Abraços à todos!!!