sexta-feira, 17 de abril de 2009

Energia: Força que move o Universo...

Depois de um longo periodo sem colocar minhas idéias, sensações e opiniões sobre o mundo que nos cerca, eis que aqui estou de volta, novamente escrevendo por ter encontrado algo que me chamasse atenção o bastante pra ser digno da leitura de alguém...Hoje acordei um pouco mais tarde que o normal, talvez por ter ficado acordada na noite anterior até um pouco mais de meu horário de Cinderella urbana, aquela que ao invés de ir aos bailes, fica até mais de meia-noite utilizando os artifícios que a tecnologia nos propõe; pode até ser um pouco de paranóia minha, mas acredito que na vida nada acontece por acaso, tudo tem uma razão de ser, como o livro que encontrei perdido num quartinho lá atrás, aquele em que todos nós depositamos velhas memórias, livros que já não usamos mais e mais uma meia tonelada de papéis inúteis.

Dentre tudo isso encontrei um livro chamado "Energia e Meio Ambiente"; devem estar se perguntando: "Será que ela endoidou de vez!?" ou coisa do tipo:" Será que ela quer atacar de cientista, ambientalista,ou qualquer outro "ista" que possa existir?!", não, não quero atacar de nada disso, apenas bateu uma curiosidade de desvendar os mistérios de um livro que tinha adquirido há alguns anos atrás, mas que naquela fase de adolescência onde o que menos importa é ler livros relacionados à escola, acabei deixando o coitado de lado, mas hoje resolvi inverter o jogo: comecei lendo devagarzinho, o início fala de toda uma parte histórica, quando o homem ainda era habituado ( e tranquilamente, diga-se de passagem!) à viver sem os auspícios da energia elétrica, se por acaso propusesse( nossa, falei difíciil) isso nos dias de hoje, soltariam logo a frase " Prendam essa maluca, ela não sabe o que fala!"

Guardados todos os exageros teatrais que me são bem concernentes. certamente iriam julgar que " não estou bem do juízo", pois qual o ser humano hoje em dia que consegue viver, ou melhor sobreviver sem o auxílio da energia elétrica em nossas vidas, não é mesmo?!Impossível até de imaginar isso, pois nem eu mesma poderia estar escrevendo isso aqui ( pra quem que seja que vá ler!) se não fosse a bendita tecnologia, desde os primórdios da Revolução Industrial - nossa, isso tá parecendo livro de colégio, melhor voltar pra informalidade, fica mais condizente com a minha pessoa..

Em uma das páginas do livro, li algo curioso, uma das leis gravitacionais e percebi que em muito ela me afeta, diretamente até, poderia dizer...A lei enumerada é a uma das de Kepler( valeu mesmo hein colega, me ajuda muito!): " Todos os corpos do universo se atraem mutuamente, de acordo com sua massa e dependendo inversamente da distância"..Lei bastante interessante e aplicável essa, não acham? Principalmente quando encontramos alguém em nossas vidas e esse alguém está um pouco, digamos, longe de nós fisicamente falando...Poxa, até nisso a Física me lembra os assuntos do coração, curioso até eu diria...Benditos sejam esses cientistas, que passaram tantas horas estudando e eu, uma reles mortal, consegue fazer uma ligação entre algo tão complexo e algo não tão complexo, mas um ponto de interrogação em determinadas situações: o amor, ah o amor! Nos tira do eixo, nos faz parecer mais leves que uma pluma...

Como é possível explicar certos fenômenos que na época de nossos avós simplesmente não aconteciam, tais como se aproximar de uma pessoa através de uma tela de computador, tanto à ponto de que ela se torne parte de nossas vidas?Realmente inacreditável imaginar isso numa época longínqua, a qual nossos avós ou até mesmo nossos pais eram autorizados à namorar somente em frente ao portão de casa, na maioria das vezes supervisionados por um irmão mais novo, e esse sempre pedia uma recompensa para não revelar aos pais algo "proibido", curioso relembrar tudo isso, não acham?Bom para reavaliarmos nossa postura diante da teccnologia, do uso exagerado e desmedido de nossos recursos naturais; usem-nos, aproveitem de seus benefícios,pois não há nada melhor do que usar a evolução a nosso favor e é claro, à favor do meio-ambiente que nos cerca e que tanto necessita de nossa atenção e carinho...

Acho que vou ficando por aqui! Beijos à todos!

Nenhum comentário: