domingo, 29 de março de 2009

Remendam-se sonhos...

Remendar sonhos.Seria isso possível? Aqueles que fazemos planos, projetamos para um futuro bem próximo e como num passe de mágica todos se desfazem, e lá vamos nós, refazendo planos, redefinindo metas, avaliando possibilidades,ufaa, cansa não?!É, pra mim também cansa, e como!Talvez a imensidão de caminhos,rumos, idéias, tudo isso me assuste um pouco, eu sempre tão acostumada a esse meu mundinho pré-definido ( ihh, será que tem hífen?!rs), já repleto de caminhos já certos, rotas decoradas na cabeça; quando me deparo com ruas "nunca dantes percorridas" me assombro e dou aquele velho passo para trás, assim como na política de reestabelecimento da economia russa, uma tal de perestroika e glasnost( nossa, esse texto tá cheio de complicação hoje né?), talvez um reflexo do momento que passo atualmente...

Mudar...Ao mesmo tempo que é bom, necessário e é lógico que faz parte de um crescimento do ser humano, mudanças repetinas nunca foram o meu forte...Talvez por sempre ter recebido a maioria das coisas que quis sempre "prontas, feitas" na palma da mão; abrir mais a mão para alcançar sonhos nunca antes desejados cause um sentimento de impotência, de "ah, não vou conseguir,isso é difícil demais","menina, sonha mais baixo"...Sinto-me como uma criança aprendendo a andar, desbravando os perigos do mundo, sempre com receio de encontrar buracos pelo caminho, armadilhas feitas pelas redes do destino incerto, quase sempre me fechando cada vez mais em meu mundinho interior, mundo esse de sonhos, medos e incertezas quanto ao futuro, até mesmo com relação ao presente; e que presente tão repleto de surpresas, que se tornam decepções e voltam a se tornar surpresas..De fato, a vida é mesmo um presente!

Nunca fui uma pessoa de fazer muitos planos para o futuro, para o dia de amanhã, é tanta incerteza quanto ao futuro que acho que sempre preferi viver o hoje. mesmo fazendo de um tudo pra tentar planejar e buscar algo mais; as coisas sempre surgiram pra mim de duas formas: ou sempre chegavam prontas, feitas sob medida ou as oportunidades " caíam de pára-quedas" e como "um raio não cai duas vezes no mesmo lugar", o que eu tinha de fazer era aproveitar mesmo; quase igual a uma história de um filme, estrelado por Jim Carrey, o "Sim Senhor", no qual ele começou de uma hora para outra, a aceitar tudo que lhe era ofertado; quem sabe a solução seja esta: ter o discernimento para aceitar tudo que pode ser de alguma validade, trazendo o sentimento de "sim, pelo menos eu tentei"...Deixo aqui os meus sonhos remendados, e vocês, também tem sonhos remendados? Reconstruam-nos e realizem-nos...
Beijos!

2 comentários:

Ludmila M. disse...

Sabia que a semente havia germinado,mas não achei que fosse tão frondosa essa arvorezinha, que até pouco tempo atrás, se escondia do sol e da claridade...É muito bom constatar isso!Você floresceu minha princesa e desejo que essa trilha desse caminhar, seja cada vez mais clara, mais límpida, mais cheia de sol e de calor...Estarei sempre aqui pra te dar colo e te acolher,na hora que quiser...Beijo com amor...

divamaria disse...

ei, quem fez esse comentário fui eu, viu , sua mamãe!!!