quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Conversas..

Ontem tive uma conversa interessante com um conhecido no meu trabalho..Ele me perguntou qual tinha sido o curso que me formei e qual não foi sua surpresa quando respondi: Direito.E então ele fez mais uma pergunta: e por quê não seguiu a área? E eu simplesmente disse que não gostei..Mas como algúem faz o que não gosta??Sim, é possível..A vida às vezes nos leva por caminhos que não temos respostas; na época em que me encontrava estudando,era o que achava correto, tentei-confesso nem tanto assim- me esforçar para "me enquadrar",porém logo que finalizei meus estudos, veio a noção: "eu não me encaixo nisso..pra que continuar?"

Fui seguindo por caminhos, no início, um tanto desconexos..Fiz coisas que nem imaginava que teria tal capacidade, como por exemplo, a arte de ensinar..Parece-e é sim- um clichê dizer que participar da formação intelectual de alguém é como a mais complexa das tramas de crochê, sim, aquelas que as rendeiras da minha terra realizam com tanta perfeição; e o livre-arbítrio que nos é concedido faz com que sigamos o que nos passaram.ou não.Ocorre que não poderia passar a vida inteira culpando a mim mesma por ter terminado um ciclo que nem ao menos "teve a chance" de se iniciar, tive que seguir..Perdoei à mim, ensinei um pouco do que sei àqueles que nada-ou pouco-sabem, se bem que o "tal saber" acadêmico pouco ou nada vale diante de experiências vividas...

Existe uma personalidade interessante. O nome dele? Leonardo da Vinci..Devem estar se perguntando o porquê de tal artista ter sido citado por aqui..Eu explico.Leonardo não somente um artista nato, mas físico, poeta, escritor, escultor, médico por excelência,pois foi ele quem fez os primeiros esboços do corpo humano com tamanha perfeição( lembram-se das rendeiras de crochê?)..A MonaLisa, acho que sabem de que tela estou me referindo, só é conhecida daquele jeito porquê seu criador faleceu antes de colocar um "fim" naquele belo quadro..E assim era sua vida: ele sempre buscava uma maneira de estar buscando algo novo pra fazer, inventar,buscava novas ideias, a rotina definitivamente não fazia parte de sua vida...

Curioso..Conheço alguém exatamente dessa maneira..Não existe uma resposta definitiva, exata para dizer: " gosto só disso..quero fazer só aquilo.."Algúem aí tem um palpite? Risos..Talvez o bom de tudo esteja aí: na diversidade de interesses; é isso que faz tudo mais dinâmico, divertido..A rotina sufoca qualquer espírito criativo..É como diz um verso do poeta Luis Fernando Veríssimo, o qual a cantora Ana Carolina sempre declama em seus shows:" Não deixe que a rotina sufoque..Porque embora quem quase morre esteja vivo..quem quase vive já morreu.." Interessante não acham? Eu também achei...

Abraços à todos!

Um comentário:

Blog do Gustavo disse...

Perfeita, simplesmente.