sábado, 17 de julho de 2010

Máscaras...

Tive um sonho como há muito tempo não me lembrava tão nitidamente: sonhei que andava por entre pessoas desconhecidas e usava..Uma máscara.Mas não era uma qualquer: era daquelas que cobria o rosto inteiro,simplesmente fiquei irreconhecível..Passeava de um lado para o outro,mas não adiantava: ninguém sabia quem eu era,nem mesmo se houvesse pessoas conhecidas,o rosto revela,nos identifica,denuncia as expressões,desejos,sentimentos..Onde quero chegar com semelhante divagação?Calma, vocês logo vão saber...

Nos escondemos por entre máscaras em diversos momentos de nossa vida... Muitas vezes isso ocorre por medo de sermos inteiramente descobertos, de tirar o véu que recobre nossas incertezas,mostrar nossa face de modo tão transparente reflete toda falibilidade do ser humano..e isso assusta..assusta muito.A sinceridade virou arma nas mãos dos feiticeiros que nos rodeiam,nesse momento a máscara torna-se algo reverso,ela cai, nos sentimos despidos, inseguros; um verdadeiro espelho,mostrando quem de fato somos..Alguém aí se lembrou de um objeto muito semelhante a isso?!Mas é claro!Só poderia ser um..espelho!

Curioso..Hesitei para continuar escrevendo esse texto..Deve ser o meu próprio receio de me mostrar mais do que costumeiramente já o faço por aqui..Tornei a ver outros sites, antes de retornar à esse texto..Medo de me expor mais do que o necessário? Talvez..Todos nós temos receio de "dar a cara a tapa", deixar como um livro de páginas abertas a própria vida,já que de uns bons tempos pra cá, o mundo "é dos espertos",dos que usurpam das fraquezas alheias a seu favor,em seu benefício..Será que conseguir planos, traçar metas e realizar tarefas é algo tão difícil que só possa se concretizar "passando por cima de tudo e todos"?Perguntinha difícil de responder..

Só sei que muitas ocasiões encontramos aqueles que possuem um espelho apontado para saber um pouco mais daqueles que se escondem,mas se por um revés do destino,estes também estiverem com um espelho na mão?Lembram-se da regrinha básica? Espelhos refletem-se uns nos outros e a luz forte faz com fechemos os olhos, tamanha sua claridade,frustrando ambas as expectativas...Voltamos ao ponto inicial: que tal se aproximar com um"oi,tudo bem?"..

Abraços à todos!!

4 comentários:

Luan Gustavo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo disse...

Oi! Tudo bem?

Gostei do texto.

Marcelo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Denver Maciel disse...

Boa Lud. Melhor que nos reservemos ao direito do silêncio, ao invés de nos abrir como as páginas de um livro, que se entrega a cada página virada. Pois como você cita nesta postagem, "o mundo é dos espertos". Mas como sigo um lema que diz, "quem tem medo não vive", temos que meter a cara de vez enquanto, se sairmos vivos de cada experiencia, com certeza sairemos mais fortes, se o acaso nos condenar a morte no meio da jornada de uma entrega, te pergunto, de que vale viver sem riscos, sem experiencia, etc...? Tiremos a máscara, sem medo, com a responsabilidade das conssequencias, e que aprendamos com cada uma delas, pois se não for dessa maneira, correremos o risco de viver uma mentira, e a vida é uma só, não precisamos nem podemos nos render a esses "espertos". Enfrentar... Mas, como você cita também na postagem, por que não, nos aproximarmos com um "oi, tudo bem?"

PS: De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto. Rui Barbosa.