sábado, 29 de novembro de 2008

Carta à Tom...

Oi Tom, a carta hoje é direcionada à você, é, isso mesmo, à você, de onde estiver, acho que vai saber da existência dela, ah vai sim.Bateu uma vontade maluca de te escrever, pra falar do quanto gosto das tuas músicas, do quanto elas me emocionam, à ponto de eu ficar acordada até algumas horas da madrugada para ter a alegria de escutar que outros nomes da música, não menos talentosos, cantassem tuas pérolas, teus presentes para nossos pobre e cansados ouvidos, já tão fatigados de só ouvir desgraças mundo afora..

Ah Tom, como você nos faz falta! De ouvir tuas poesias,tuas letras cheias de esperança em dias melhores,pois esses últimos viu, vou te contar!É gente matando outra por causa de um simples "não","não, quero mais te ver", ah falando nisso, recebi um e-mail falando da importância de dizer NÃO nos dias de hoje, o que de fato concordo; é tanta permissividade, são tantos absurdos,pais sem coragem de dizer um sonoro "não" por receio de dar uma educação rígida demais à seus filhos, fazer o que não é mesmo, reflexos da "modernidade", se é pra ser moderna assim, prefiro parar no tempo, ser "atrasada" e tentar fazer com que alguém seja mais consciente de seus próprios atos; é muita desgraça acontecendo em tão pouco TEMPO....

Mas enfim, dentre tantas mazelas da sociedade acontecendo, uma me chamou a atenção: a solidariedade do povo brasileiro com as vítimas das últimas enchentes que vem acontecendo no estado de Santa Catarina,muitos estão realizando campanhas em prol da arrecadação de roupas, alimentos, remédios,pelo menos alguma coisa se salva; só seres como você para ter criado tantas coisas belas que ainda nos fazem acreditar que ainda existe jeito pra esse país, que insiste em ser menino...País menino, olha só, parece até letra de uma de música sua, não, prefiro não me atrever, talento pra arrumar as palavras, como se umas nunca tivessem se separado das outras, só você mesmo, de onde estás agora, deve ser uma festa só, não é mesmo?!

Tom Jobim, Vinícius de Moraes,Elis Regina, Nara Leão, Maysa, Clara Nunes...Tantos nomes, difícil escolher alguém que tenha melhores músicas que outros; por favor, não fiquem com ciúmes, mas o Tom mora no meu coração, não sei bem explicar o porque disso, parece que as músicas dele "batem fundo" lá dentro, acho até que a paixão dele pelo Rio de Janeiro acabou passando pra mim, me sinto bem quando estou lá, só de escutar o "Samba do Avião" me sinto chegando no Galeão, vendo aquela paisagem que só existe lá e em mais nenhum lugar desse mundão de meu Deus; é uma mistura perfeita de Mar, montanhas, um verde incomum, mais vivo do aquele que já tem estampado na nossa bandeira, ah minha bandeira, quanto orgulho de ter nascido no mesmo país de tantos nomes da música( patriótico, não?!)

Taí: adoro a mistura do meu país, todo mundo acredita em um pouquinho de cada coisa e isso não invalida nada, pelo contrário, mostra que somos um povo aberto, talvez ainda um pouco preconceituoso, é chato ter que dizer isso, mas é verdade, não adianta jogar a sujeira para debaixo do tapete, como fazem os americanos, não é mesmo!?Bendita seja esse caldeirão de cultura, tomara que de alguma maneira isso faça melhorar as últimas loucuras que vem acontecendo nesse país chamado Brasil....Mostra a tua cara...quero ver quem paga pra gente ficar assim!?

Ludmila.

2 comentários:

Ilbert Leaffa disse...

Salut! Ludmila.

Com sua licença desejo expressar minha viveza em ler seus escritos. Primeiro, viva ao Tom Jobim (Se todos fossem iguais a você), Elizeth Cardoso (Eu não existo sem você) e Dolores Duran ( Por causa de você). Segundo, não sabia deste seu dote de escritora. Você tem desenvoltura, liga pensamentos, critica com solidez. Estou gostando!! Bom, fico por aqui. Ah! Em se falando de música, escuta no cd Lenine (acústico MTV) a música " A medida da Paixão" e depois me fala.

Au Revoir!
Ilbert Leaffa

Ludmila M. disse...

Obrigada pelo lindo comentário meu amigo, muito gentil mesmo e é claro, obrigada pelos elogios rasgados,risos...Adoro escrever, esse meu lado crítico "grita" para escrever tudo o que penso...
bjos!