sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Números..

Vivemos rodeados por números.Todos nos dizem quantas horas devemos dormir, quantas vezes escovar os dentes, quantas mastigadas a serem realizadas para uma melhor absorção dos nutrientes dos alimentos, ah, se for pra enumerar a quantidade de números que nos "perseguem", a lista certamente seria quilométrica, não acham?Engraçado começar à escrever sobre números, visto que embora eles sempre tivessem me rodeado,nunca fui muito íntima deles..Nossa!O quanto de problemas eles já me causaram!

As notinhas não muito agradáveis em matemática quando ainda sonhava que podia ter o arco-íris na palma da minha mão, os dias de espera para saber se havia passado nesta bendita matéria,que diga-se de passagem, é " exata demais" pra mim, talvez por me considerar a contradição em pessoa...Não entenderam?Eu explico.Há dias em que adoro a minha rotina de acordar ( não sei a hora exatamente, às vezes cedo, às vezes um pouco mais tarde), tomar meu lauto café da manhã, lecionar aulas de francês( do pouco que ainda sei),e na maioria das vezes, ir à academia,aulas de inglês à tarde e à noite,é,acho que só isso.

E por falar em academia, que maravilha de descoberta essa minha dos exercícios físicos, considerando que sempre fui a mais sedentárias das criaturas,morando à alguns metros da praia, mas sempre com aquela velha e boa preguiça de sempre;pois saibam que hoje em dia poderia até me renomear como a mais nova "viciadinha" em exercícios físicos,me fazem bem,conversar com pessoas,esquecer por um instante que as horas vem passando numa velocidade frenética..Menina, como esse ano passou voando,ou será que a rotina fez os dias passarem como na velocidade de um foguete?

De tanto fazer sempre as mesmas coisas, contando o tempo que se leva pra fazer cada uma delas,o ano voa, brinca com a gente e diz:"Muda menina, faz as coisas um pouco mais diferentes, assim eu não passo tão rápido pra você"...Interessante isso, não acham?!É como diz uma poesia de uma cantora-poeta chamada Elisa Lucinda:"Não deixe que a rotina sufoque..."E, por favor, prestem mais atenção nas "coisas simpáticas da vida", como olhar o brilho da lua no mar, ao cair da noite, as flores no mês de setembro,ler bons livros, ah, tem tanta coisa,láa vem eu, a pessoa mais subjetiva do mundo se metendo à besta de inventar de contar,usar os números à seu favor, é claro, e por que não?Sejam be-vindos ao meu lado subjetivo, porém com números...
Um abraço,
Ludmila.

Nenhum comentário: