sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Relógio...

Nunca quis adiantar o tempo..Não sei porque, mas sempre procurei viver um dia por vez.Enquanto todos os meus amigos sempre esperavam pelo último de dia de aula no colégio, pelo último dia de aula na faculdade ou até mesmo pelo último dia do ano,já esperando pelo próximo ano, eu queria que o tempo fosse passando cada vez mais devagar, talvez por sempre ter achado que não tinha aproveitado o suficiente todo o tempo que me foi oferecido...

Meu tempo sempre foi mais lento que o dos demais, enquanto todos já estavam fazendo planos, eu, no meu próprio tempo, estava pensando em quais planos iria fazer, não sei se isso constitui uma qualidade ou um defeito, consideraria uma qualidade se considerarmos o fato de aproveitar muito bem cada dia, cada minuto, se bem que o medo talvez tenha me impedido de tentar coisas novas,afinal é questão de sobrevivência não é mesmo?!

Convenhamos, o ser humano é um bicho esquisito; quando se depara com uma situação completamente inusitada, nova, sente medo, receio de se expor, de se aventurar, é normal gente!O novo sempre assusta, nos deixa com uma espécie de sensação na qual nos sentimos imóveis ou mesmo sem saber por qual caminho seguir..Esquerda ou Direita?Claro ou escuro? Azul ou vermelho..Dúvidas antigas, receios sempre atuais...Qualquer que seja a escolha somos responsáveis por ela, no sentido de que independente do caminho que se resolva seguir, sempre existem ônus e bônus; se escolho comprar o vestido azul, sempre fico pensando como seria se tivesse escolhido o vermelho, a situação parece fútil? É,pode ser que sim, mas reflete basicamete como nos sentimos diante de uma escolha difícil na vida, querem um exemplo melhorzinho, não é mesmo? Pois bem , aqui vai: a escolha da carreira,ô coisinha difícil viu?!

Já pararam pra pensar como é difícil escolher algo que vai te acompanhar pelo resto da sua vida ou pelo menos enquanto restar empolgação para tal?A infinidade de cursos, áreas, espalhadas pelo país é estrondosa, são mais de 500 tipos de cursos disponíveis, tem cabeça que resista?A minha por exemplo, quase explodiu..Se fiz a escolha certa ou errada? Infelizmente não consegui descobrir,minha opinião no momento é que sim, foi errada- onde estava com a cabeça quando escolhi a área jurídica pra mim?!- essa definitivamente não sou eu...Porém, na época em que estudava, me senti tão incluída naquele contexto que não conseguia sair dele, me sentia incutida, presa...

Foi então que o fim de meus estudos, de certa forma, me libertou..Tive um ano desesperador, sem saber por qual caminho, qual rota seguir..Mas, com o tempo-olha só ele aí de novo-fui descobrindo que nada na vida acontece por acaso, ninguém aparece no seu caminho por acaso..

Conheci pessoas que me ajudaram a tomar decisões, um rumo..Em um ano e meio fiz coisas que jamais imaginava fazer-ensinar,por exemplo- jamais pensei em "seguir" carreira de mestra, seguindo os passos de minha mãe..Se me arrependo? De maneira alguma, foi e continua sendo um aprendizado,até os dias de hoje.Meus alunos me ensinaram a ser algúem mais humana, à aprender a ouvir, aliás uma dádiva reservada a poucos,afinal, não sobra tempo pra ouvir as pessoas em um mundo tão capitalista, apressado, onde tudo que menos existe é o bendito TEMPO...Insisto: façam planos, não adiem seus planos, mas não tentem fazer o tempo correr mais depressa do que ele já corre;acreditem, quando piscamos os olhos, como diria o poeta, já se passou um mês, um ano, cinquenta anos...Aproveitem cada dia, cada sentimento, experiência, afinal o que temos é um PRESENTE...embalado com papel brilhante...
Abraços!

Um comentário:

divamaria disse...

Quisera eu poder parar o relógio no tempo e voltar a momentos mágicos que vivemos pela estrada adiante...nós duas, a descobrir o inusitado, o insólito, o inesperado...depois, nossa vida foi ficando mais amarga, mais endurecida, mas apenas para nos protegermos das dores do mundo...Tolice né, afinal elas estão dentro de nós, mas pouco a pouco vamos tentando nos libertar desses sentimentos negativos e no emaranhado dessa teia da vida, esperamos sempre dias melhores...Beijo, te amo muito!!!