quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Sapatilhas da discórdia...

É hoje... O último dia do mês de setembro, daqui pro fim do ano são pouco mais de dois meses..Dois fatos corriqueiros me chamaram muita atenção,por isso fiz questãod e dividi-los aqui com vocês..Segunda passada, como toda mulher dramática - ou será que estou usando um pleonasmo?!risos- fiquei naquela velha dúvida de que roupa usar, mais especificamente,qual sapato, afinal tem um certo momento em que eles olham pra você e dizem "que tal aquele outro?!" de tanto que já foram usados..Resolvi pegar de "vítima" uma sapatilha verde, de lacinhos,uma gracinha,mas a danadinha já me causou um prejuízo tremendo viu?"Teima" em me fazer um calo terrível nos calcanhares e por isso,passou meses no fundo do armário...

Foi então que pensei:"vou arriscar"..Por precaução, decidi que o melhor a fazer era colocar band-aids nos dois calcanhares para evitar que os temidos "calos" voltassem "a atacar". E assim o fiz..Movimentos mais lentos, meticulosos,pois á partir do momento em que começassem à encostar na pele, o tormento começaria e eu teria que andar de pés descalços, ainda bem que não foi preciso recorrer a tal tarefa hercúlea-tsc,tsc, que exagero, não acham?!

Por tantas vezes "desistimos" de tentar algo novo, inusitado por medo de que algo de errado, "fora dos planos" aconteça..É meus caros, a tal "zona de conforto" de fato existe!Posso garantir que algum de nós já passou por ela algum dia..Mas e o contrário, que tal sairmos dela?!Arriscar, colocar-se a prova de qualquer desilusão, sofrimento, difícil não?O ser humano se habitua a fazer, a se acostumar com o que é mais fácil, mais prático, porém devo afirmar que conheço alguns corajosos, raríssimos eu diria.Aposto que estão curiosos pra saber como esses agem diante dos desafios, é simples:eles até podem ter medo, mas não deixam que isso os impeça de agir, enfrentar novos desafios, fazer aquela viagem pra Europa já adiada por falta de verba..

Aos poucos vou saindo dessa tal zona..Olhando por uma visão 360 graus que existem outros campos e que sair do "círculo seguro" que muitas vezes nossos próprios pais nos colocam,talvez - e mais uma vez- com a atitude inconsciente de evitar que passemos por alguma situação que gere sofrimento..Ledo engano meus queridos...Viver já é o risco "per si",momentos nos quais muitas vezes é necessário confiar que a corda não vai estourar e deixar que um bungee-jumping de emoções invada nossa vida e nossos corações..Já sei, os planos não deram certo?!Acalmem-se, hoje só foi um dia..Curativos à postos, as feridas um dia, cicatrizam, tenhamos paciência e uma palavra nova que aprendi dia desses: Resiliência..Ficou difícil pra entender? Ah, isso já é uma outra história...

Abraços à todos!!!

2 comentários:

Denver disse...

Boa Lud...
Como eu sempre digo, "quem tem medo, não vive".

Camila disse...

Oi! Adorei teu blog. Um "quê" de diário misturado com muita poesia! Adorei!