quinta-feira, 25 de novembro de 2010

A página que faltava...

Realmente, eu ando muito em falta com vocês, meus parcos seguidores(risos)..Porém, cá estou e devo dizer que a inspiração de hoje surgiu do modo mais inusitado-ou não- visitando uma página e outra da internet,já sei,não entenderam nada né?Eu e essa minha mania de achar que todo mundo gosta de ler nas entrelinhas..Bem, eu vos explico:tem horas que mesmo nesse universo vastíssimo que é a rede mundial de computadores, a gente acaba sempre fazendo as mesmas coisas, lendo os recadinhos dos amigos, acessando aquelas mesmas páginas de relacionamentos e por fim,lembramos daquele trabalho ainda por fazer,certo?É a danada da rotina chegando,moça metida essa,eu acho...

Todos os dias acordamos sempre naquele mesmo horário, de preferência com o auxílio do despertador,ninguém quer correr o risco de perder um compromisso marcado..A ordem disposta das coisas no banheiro é sempre a mesma;o modo como as utilizamos acaba sendo sempre o mesmo:aquele batom com a pontinha quebrada, a descarga que só funciona com um pedacinho de arame,e é claro, a gente sempre molha primeiro os pés na água gelada do chuveiro,pois a "resistência" queimou e nunca sobra um tempinho pra trocar, correto?

O cérebro roda,roda e sempre acaba caindo na mesmice da rotina:é mais fácil, prático e não requer manual de instruções..Mas,como o ser humano é bicho que nunca está satisfeito com o que tem,acaba caindo na fase insuportável da reclamação: nada presta, ninguém segue minhas ordens ou mesmo, eu não consigo seguir padrões pre-estabelecidos e no final das contas, a gente acaba fazendo as coisas sempre do mesmo jeitinho,será que é por isso que a medida em que os anos passam, eles parecem "voar"?Acredito piamente nessa ideia...

Alguém deve estar pensando:"Mas quem ela pensa que é??","Aposto que deve fazer sempre as mesmas coisas, da mesma maneira"...Sim, eu também fui acometida pelo "mosquito da acomodação",faço sempre as mesmas atividades, contudo a vacina está próxima de ser descoberta: que tal começar calçando a meia pelo pé esquerdo;consertar a descarga quebrada há mais de seis meses e??Entrar de cabeça naquele banho gelado de novas ideias...
Abraços à todos!!

Um comentário:

Roberto Alves disse...

"Começar mudando o micro e então quandos nos darmos conta teremos mudado o macro"

A comodidade nos prende e muito, nem percebemos que sempre fazemos as mesmas coisas e fugimos das mudanças, pensamos sempre 'grande' quando desejamos transformações, mas nos esquecemos que para atingirmos isso devemos iniciar pelas coisas 'pequenas', mais banais do nosso dia a dia.

Muito bom seu texto, como sempre eles o são. Consegue captar a essência de nossas vidas, através dos detalhes, de forma descontraída e espontânea.