sábado, 1 de dezembro de 2007

Sonhos..

Hoje sonhei com meu pai.Não, não é nada do que vocês estão pensando,ele não morreu,aliás,boa pergunta essa.Até que ponto uma pessoa viva não acaba se tornando algém tão distante, tão afastada de nossas vidas não acaba por se tornar meio morto-vivo,sei lá.É estranho saber que existe uma pessoa que, junto com outra,deu origem à uma pessoa tão única e singular como eu,você e todos nesse mundo.A gente chegando à conclusão que não sabe quem é de verdade se não sabe exatamente de onde veio,das origens mesmo.Sendo bem sincera, quando não se teve convivência com as próprias origens parece que fica "faltando um pedaço", não tem como se sentir inteira,completa.Um quebra-cabeças de mais de, sei lá, um "zilhão" de peças nunca se tornará completo se ficar faltando uma simples pecinha,pode ser a menor, mas continuará sendo algo incompleto.E é aí onde chega um questionamento deveras interessante:para que serve uma relação?Esse é o título de um e-mail que recebi,um texto da autoria do Dr Drauzio Varella,quem pensa que ele se resume à "um reles médico" que faz algumas reportagens para o Fantástico aí é que se engana.Ele relata que estar com alguém não serve simplesmente para tirar um vazio que se sente.Nesse ponto,acho que posso fazer uma complementação do que ele diz na mensagem:acho que isso se extende à todas as relações,não só a homem-mulher, como também pai-filho,empregado-patrão,amigo para amigo..Relações.Algo inerente à natureza humana,algo que só os homens conseguiram construir ao longo dos tempo com tanta complexidade.Certamente é isso que fascina tanto.Falar a verdade,já me perguntaram se gosto do meu pai e eu simplesmente não sabia o que responder,afinal, como posso afirmar com uma certeza matemática( que aliás sempre detestei..será que isso é a toa?!) se nutro alguma espécie de sentimento por uma pessoa que,ao mesmo tempo, representa tudo e nada pra mim?Calma,vou explicar.Representa tudo pois nem sei se quem está escrevendo isso tudo aqui existiria,somos seres únicos e justamente por isso,com características únicas e representa um nada pelo vazio que se colocou por não se fazer presente na vida de alguém que você mesmo deu origem.É realmente algo inacreditável..Mas a vida em si é cheia de coisas inacreditáveis,sejam boas ou ruins.Será que um dia voltarei a conviver com ele?Não sei.Só sei que vivo cada dia de uma vez.E a vida é bela por isso: viver cada dia de uma vez,aproveitando cada momento,cada minuto.Experiência?Não,prefiro não dizer que sou alguém experiente, mas que acumula vivências.

Nenhum comentário: